Hoje, quarta-feira, 17 de janeiro de 2018

PSICANALISANDO > PENSANDO SOBRE A ANSIEDADE

A ansiedade nada mais é do que a tensão entre o agora e o depois (Jung)


"A ansiedade nada mais é do que a tensão entre o agora e o depois..."

(Jung)



 


Como você vai estar daqui a 5 minutos? 

 

Será que o seu desejo ou plano será cumprido ou frustrado? 

 

O que se passa na sua mente é projeção fantasiosa ou realidade?

 

Há quem diga que a ansiedade é um produto gerado pelo modo de vida atual.

 

A pressa, a correria, a insegurança seja em qualquer área da vida...Ou ainda o stress gerado pela insegurança financeira do País, e conseqüentemente das famílias, são apontados como geradores da ansiedade.

 

Muitas são as justificativas e "autojustificativas" para esse mal que se alastra como "vírus" sobre a grande maioria das pessoas em diferentes faixas etárias. 

 

De uma forma ou de outra a ansiedade costuma ser explicada como um sentimento de apreensão ou uma sensação de desconforto relacionada ao futuro. O presente passa a ser quase inexistente em função de um futuro que precisa ser logo vivido para amenizar a possível dor que o próximo momento poderá trazer.  

 

É como se a pessoa vivesse todos os minutos de sua vida em estado de alerta. Vive-se em função do próximo segundo e nunca do momento presente.  

 

Existem até aqueles que passam a semana inteira colocando a expectativa num compromisso assumido nos próximos dias, no entanto, ao chegarem lá, o seu maior desejo passa a ser o momento em que de lá sairão.

 

A insatisfação do ser é generalizada. É "vertigem" interior, que acompanha a pessoa aonde quer que ela vá.

 

Muitas vezes a ansiedade vem acompanhada de alguns sintomas físicos, como, excesso de transpiração, taquicardia, transtornos respiratórios, dores de estômago, más digestões, perturbações intestinais, boca seca, mãos ou pés úmidos, enjôos ou diarréia, aumento da freqüência urinária, dificuldade de engolir ou sensação de um bolo na garganta e outras alterações do sistema nervoso autônomo. Ou ainda algumas alterações como alergias, dermatites, e outras advindas do stress e ansiedade constantes. 

 

Não devemos confundir a ansiedade normal, ou cotidiana que é aquela derivada pelo sentimento de medo, ou por circunstâncias de tensão, com a ansiedade generalizada.

 

Podemos observar alguns sintomas de Ansiedade Generalizada:

 

 - Dificuldade para relaxar;

 

 - Estado de nervos sempre no limite;

 

 - Sensação de cansaço ou fadiga constantes;

 

 - Dificuldade de concentração ou esquecimentos freqüentes;

 

 - Irritabilidade;

 

 - Tensão muscular;

 

 - Dificuldade para adormecer ou sono insatisfatório;

 

 - Preocupação fixa com doenças e acidentes embora não existam indicativos de que essas coisas possam vir a acontecer;

 

 Tendência a assustar-se com facilidade e de forma intensa sem motivos justificáveis;

 

 Em alguns casos podem ocorrer sintomas físicos como: boca seca, mãos ou pés úmidos, enjôos ou diarréia, aumento da freqüência urinária, sudorese excessiva, dificuldade de engolir ou sensação de um bolo na garganta;

 

Nos casos em que a doença se instalou, o tratamento indicado é a procura de um profissional  psiquiatra para a utilização de medicações tranqüilizantes e antidepressivas e a Psicoterapia.

 

No entanto, apesar de todas as explicações, comprovações, pesquisas e hipóteses, gostaria de focar a Ansiedade como a "Doença da Perspectiva". ou da expectativa.

 

Dependendo do modo como vemos a nossa vida, como projetamos o nosso futuro, como nos visualizamos em nossa auto-estima, em como nos sentimos capazes diante de realizações ou não, se temos ou não segurança do amor de alguém por nós, e até mesmo em como olhamos o nosso passado ou o tempo utilizado nele, podemos carregar um olhar adoecido para o momento futuro, e desta forma, a ansiedade é inevitável.

 

Jesus se preocupou com isto e nos mostrou que a ansiedade é um sentimento desnecessário, quando Ele disse que a cura para este mal seria acreditar no cuidado de Deus. O mesmo Deus, Criador, que cuida das aves dos céus e veste com beleza aos lírios do campo não se importaria também com o nosso bem estar e não cuidaria de nós?

 

A  ansiedade advém da expectativa que carregamos de nossa própria vida.

 

Se confiamos no cuidado de Deus, se entendemos que Ele está ao nosso redor e que o controle de todas as coisas em nossa vida está em suas mãos...Certamente descansaremos e teremos paz em nossa alma.

 

Portanto, não vos inquieteis com o dia de amanhã, pois o amanhã trará os seus cuidados; basta ao dia o seu próprio mal. (Leia Mateus 06)

 

 

Ana D´Araújo.

 

Leia ainda:

 

 

Ansiedade... – Por Caio Fábio

 

 

Voltar


ansiedade terapia

Ana D´Araújo

Psicoterapia | Ana D´Araújo 2011
www.anadaraujo.com.br