Hoje, quarta-feira, 20 de junho de 2018

PSICANALISANDO > O AMOR INCONDICIONAL - É POSSIVEL?

 



Você já pensou sobre as implicações do que significa amar incondicionalmente?

Para além daquilo que o outro oferece a você como qualidade para amar?

Estes dias uma pessoa me dizia pensar que é impossível ao ser humano estabelecer uma relação afetiva de amor incondicional, pois quando alguém ama, espera em troca ser amado, cuidado, respeitado e etc. Sim, esta é a grande verdade vivida e encarada por nós, os seres humanos. Somos os "seres da barganha", do "toma lá - dá cá", e sempre ficamos a espera de retribuição para tudo o que ofertamos, de uma maneira ou de outra.

Aliás, a maioria de nós só permanece em qualquer relação afetiva, se houver lucro e retorno. Somos seres por natureza egocêntricos e como autodefesa, só nos resignamos ao amor, se este amor nos trouxer benefícios.

Claro, em sã consciência, ninguém permanece no mesmo lugar apanhando mais e mais até que o ofensor resolva parar de bater. O instinto de auto-proteção trata logo de reagir. Muitas vezes até com a justificativa do amor próprio. Se eu me amo, quero o melhor para mim e não vou escolher aquilo que me faz mal.

Sabemos que instintivamente, cada ser humano carrega no coração o desejo de encontrar no outro ser amado a tal da  "metade da laranja".... numa relação satisfatória de completude, mas não seria isto apenas a tentativa inconsciente de complementar em  nós as coisas que sabemos que não temos, e nos culpamos por não tê-las?

Alguns casais me falam em separação,  e a alegação é sempre a mesma:

"Ele ou ela não enxergam nada além de si mesmos... Eles dizem: Eu amo, mas não recebo nada em troca, por isto quero sair desta relação". Quando os questiono sobre o amor, eles dizem que o amor existe, mas... "Eu não posso amar sozinho(a)"..."Uma andorinha só não faz verão" diz o ditado tão incutido na mente como cultura popular.

Porém há algo que deve ser pensado. E isto não significa resignação idiotada ou  bondade abobalhada. Este algo,  é a incondicionalidade do amor.

O que significa esta forma de amar? Posso eu na minha humanidade egocêntrica vivenciar algo parecido com o amor incondicional?

Só ama incondicionalmente, quem entende que o privilégio maior está em amar e não em ser amado. Só consegue trilhar o caminho do amor incondicional, quem entende que o ato de amar, é o maior beneficio que o ser humano pode experimentar e que o fruto do amor incondicional trás em si mesmo o benefício de se sentir amado também.

 O amor, apenas pelo amor... é irresistível!

Bem, aí você pode me dizer: isto é loucura!...Eu nunca amarei se não receber em troca algum benefício. Bem, se você pensa assim, é melhor realmente que não ame, pois seu amor será vazio, oco.... como o som de lata ou sino aos ouvidos, como nos disse Paulo.

Eu não estou aqui encorajando você a manter platonicamente um amor impossível. Isto adoeceria profundamente a sua alma. Não, eu não falo de amores projetados pela ilusão e pelo auto-engano.

Estou falando de relações afetivas construídas e estabelecidas pela verdade e realidade. É neste lugar que o amor incondicional pode acontecer.

O  amor decidido, é aquele que se estabeleceu pela via da decisão e compromisso em amar. Se eu resolvo amar com compromisso e decisão, o meu amor pode trilhar a via da incondicionalidade.

Este amor não depende de bom humor, de surpresas do inusitado, barganhas, prendas ou prêmios. Ele é, a despeito do que o outro tem sido. Ele é, mesmo que o outro não se expresse. Ele permanece mesmo quando o olhar do outro vagueia distante.

Amar, se torna o próprio alimento deste amor e quanto mais se ama... mais se quer amar. É uma substância que se multiplica por si mesma à medida que se oferece.

No caso do amor incondicional a frase "É dando que se recebe" se torna a mais pura verdade.

Quando Jesus falou que a dívida do homem para com Deus havia sido paga na cruz, Ele falava da mais linda e perfeita história de amor incondicional. Nós recebemos e não merecíamos. Amar neste caso foi uma decisão de Deus diante da impossibilidade de não amar. E depois da dívida paga e consumada, O mesmo Jesus disse que ainda existiria uma única lei a ser cumprida: O amor.

O mais interessante é sabermos que Ele não nos deixou nenhuma "missão impossível". Mas que, pela consciência do próprio ato de amor incondicional de Deus,  somos atraídos naturalmente para a via do amor incondicional,  pois amamos Nele, e amando Nele, amaremos mesmo cientes de nossas limitações humanas e daquilo que no outro enxergamos como limitação.

Desta forma, é plenamente possível amar incondicionalmente. E lembre-se: "O fruto deste amor, será o próprio amor".

Isto é um desafio que fará com que o alimento de nossa alma seja simplesmente o ato de amar.

Experimente e veja que tipo de fruto você irá colher.

 

“O amor não duvida o coração
Se é amor, não há sombra na razão
Quando chega, derrama o seu clarão
E trás para a amizade devoção
Reflexo mais doce do coração de Deus
Que tudo suporta sem desistir
Que este amor se revele para você
Como em mim já transborda - é só ver!
O amor não duvida o coração"

 

Ana D´Araújo

Voltar


Ana D´Araújo

Psicoterapia | Ana D´Araújo 2011
www.anadaraujo.com.br